Notícias na Hora

Loading...

domingo, 29 de agosto de 2010

Agepê, morreu a 30 de Agosto de 1995




Agepê, nome artístico de Antônio Gilson Porfírio, (Rio de Janeiro, 10 de agosto de 1942 — 30 de agosto de 1995) foi um cantor brasileiro. O nome artístico decorre da pronúncia fonética das iniciais do nome verdadeiro “AGP”.
Antes da fama, foi técnico projetista da extinta Telerj, a que abandonaria para se dedicar à carreira artística. A carreira fonográfica teve início em 1975 quando lançou o compacto com a canção Moro onde não mora ninguém, que seria regravada posteriormente por Wando, mas o sucesso veio na verdade nove anos depois , com o estrondoso sucesso de Deixa eu te amar, que fez parte da trilha sonora da telenovela Vereda Tropical, de Carlos Lombardi. O disco Mistura Brasileira, que continha esta canção, foi o primeiro disco de samba a ultrapassar a marca de um milhão de cópias vendidas (vendeu um milhão e meio de cópias). A carreira destacou-se por um estilo mais romântico, sensual e comercial, em que fez escola.
Foi integrante da ala dos compositores da Portela, contendo um repertório eclético, composto principalmente por baião e teve no compositor Canário o mais freqüente parceiro. Na sua voz tornaram-se consagradas inúmeras composições da autoria, como Menina dos cabelos longos, Cheiro de primavera, Me leva, Moça criança dentre outras.
Morreu de cirrose aos cinqüenta e três anos de idade.

10 comentários:

  1. Lamentável! Um excelente sambista; raro.

    ResponderEliminar
  2. Quando criança e adolescente, sabia decoradas todas as músicas do Agepê. Grande sambista. Ele, sim sabia o que era um bom samba! Coisa hoje rara de se encontrar. Lamentável ter partido tão cedo.

    ResponderEliminar
  3. olá sou ivyee gosto das cançoes de agp,e ate hoje choro ao ouvi-las.nao tem sambista hoje que faça sambas como ele.e ninguem que regrave suas melhores cançoes como;ATALHOS,CHEIRO DE PRIMAVERA,CORPO E ALMA, DE TODAS AS FORMAS,DEIXA EU TE AMAR,ME LEVA,E OUTRAS TANTAS. SAUDOSO AGP TE GUARDAREI ETERNAMNETE EM MEUS PENSAMENTOS. ETERNAMENTE AGP...

    ResponderEliminar
  4. SUZÉLIA COSTA
    GRANDE AGEPÊ, FUI E AINDA HOJE SOU FÃ DESTE CANTOR QUE SOUBE FAZER MÚSICAS DE VERDADE. E UMA PENA TER PARTIDO TÃO CEDO, MAS DEIXOU CONOSCO LEMBRANÇAS MUITOS BOAS COM SEU REPERTÓRIO QUE INCANSÁLVEMENTE ESCUTO, MUITAS VEZES LEMBRANDO DA MINHA ADOLECENCIA, HOJE OS ADOLECENTES NÃO TEM MÚSICAS COMO ESTAS E PODEM ATÉ DIZER QUE SÃO BREGAS, MAS JOVENS COMPAREM AS LETRAS E VERÁ QUE MÚSICAS EXISTIAM HOJE PENA NÃO EXISTEM MAIS.

    ResponderEliminar
  5. agepe me traz muitas recordações

    ResponderEliminar
  6. Sou muito fã deste icone da musica brasileira.Saudades.

    ResponderEliminar
  7. Este sim, é o meu único ídolo pra mim é imortal, o amo de verdade, sou fanática, tenho todos os discos de vinil cds, ouço e choro com saudades, cantor de lindas canções e o melhor composições dele tbém, tem várias letras e músicas dele, Este sim sabia o que era o Samba genuinamente brasileiro, a música Dor maior é demais...dentre as outras lógico...O aprecio desde os meus 14 anos...Esteja ele onde estiver continuo apreciando sua boa música.BEijos

    ResponderEliminar
  8. Minha falecida tia Lúcia dizia que ele era o homem mais bonito para ela...

    ResponderEliminar
  9. Sambinsta romântico que nem ele, jamais teremos de novo, baita compositor, pena ter jogado fora a vida, tinha muito trabalho ainda pela frente. Se ainda estivesse vivo, hoje estaria horrorizado com tanta música cretina.

    ResponderEliminar
  10. Ouvir AGP é algo diferente de tudo que se possa ouvir...

    ResponderEliminar