segunda-feira, 29 de junho de 2015

O TIRO QUE MUDOU O MUNDO!


Este uniforme ensanguentado e rasgado tem 101 anos. Foi vestido pela última vez na sua vida pelo Arquiduque Francisco Fernando (1863-1914) na cidade de Sarajevo. Sobrinho e herdeiro do Imperador da Áustria-Hungria, o velho e octogenário Francisco José, encontraria a morte, com a sua mulher, num atentado, enquanto fazia uma visita à capital da então Província Imperial da Bósnia-Herzegovina. De início ninguém pareceu dar muita importância a este assassinato, nem o próprio tio Francisco José, se mostrava muito desgostoso. Ninguém imaginaria lançar o continente e o mundo numa guerra por causa de um assunto localizado num canto dos Balcãs. A Bósnia, e a Sérvia, e os eslavos e os Balcãs não valiam uma guerra. Mas a engrenagem da máquina diplomática, das alianças militares, e dos Estados-Maiores militares começou a funcionar. Os Imperadores, Reis, Presidentes, Primeiros-Ministros, Chanceleres, que supostamente tinham todo o poder, afinal não conseguiram exercer poder nenhum. Estavam presos na roda de uma engrenagem infernal e automática. A seguir a esta morte o mundo mergulharia na guerra. Mais 17 milhões de mortos e 20 milhões de feridos, mutilados, estropiados, cegos, doentes para sempre. Um tiro e o mundo mudou para sempre (foto do Museu de História Militar, Viena, Áustria)