sábado, 29 de agosto de 2015

Sobre História da Arte


REALISMO - descrição pura e simples.

IMPRESSIONISMO - procura distorcer para passar o significado mais impactante da situação.

FAUVISMO - desproporção mensageira (mais grossos, força dos dois, confronto). Foco nos olhos pintados e mal-arredondados, significando a tensão/atenção.

ARTE NOUVEAU - O inseto tira o sujeito da situação de urbanidade, relembrando-o a vida natural, que o incomoda.

EXPRESSIONISMO -  formas agressivas, cinzas, deformadas e pontudas para demonstrar o sentimento interno das duas criaturas (raiva, ódio, etc.)

CUBISMO - Três olhos indicando a atenção total e mental do sujeito sobre seu inimigo. Por quê? Pois a presença do inseto deforma todo o ambiente.

FUTURISMO - foco na velocidade... do ataque. A "pá" já foi e vemos os reflexos do movimento veloz.

ABSTRATO - que porra é essa?

DADAÍSMO - percebemos o lado doentio, contradirório do sorriso. A "pá" está presa sob ferros, simbologia do seguinte: a situação causa certa hesitação, medo, incerteza, como semi-paralisia do braço.

SUPREMATISMO - Gerra entre os dois. Triâgulo pontudo (ameaçador) invadindo o espaço; reação dele pela lateral (branca).

Metafísica - Percebemos o livro, como se a essência deles estivesse tendo uma esperiência diferente, tentando compreender. O momento é tudo. calculam, estudam e não serão o mesmos após.

SURREALISMO - o tronco mostra uma certa paralisia, hesitação, insegurança. A "vaca" é a dimensão que o sujeto dá àquele problema/bicho. A mesa pegando fogo é como vê a situação (deseperadora, desmanchadora). A "pá"/gaveta: matar o inseto/vaca é também livrar-se de seu medo: o medo (ou outro sentimento incômodo) é que o impulsiona à ação, buscando o relaxamento psíquico.

Os outros três é pós-modernidade: forma sem conteúdo.