sábado, 14 de novembro de 2015

A 14 de Novembro de 1889 - Nasceu Cri Jawaharlal Nehru



Cri Jawaharlal Nehru nasceu em Allahabad/Indía a 14 de novembro de 1889 e morreu em Nova Délhi/Indía a 27 de maio de 1964, também conhecido como Pandit (professor) Nehru ou Pandita Nehru, foi um estadista indiano, que foi o primeiro (e até hoje o de mandato mais longo) primeiro-ministro da Índia, desde 1947 até 1964.
Lider da ala socialista no Congresso Nacional Indiano durante e após a luta da Índia para a independência do império britânico, tornou-se primeiro-ministro da Índia na independência, de 15 de agosto de 1947 até sua morte
Cri Jawaharlal Nehru era filho de Motilal Nehru, advogado e presidente do Congresso Nacional Indiano e da sua mulher Swaroop Rani, tendo seguido os passos do seu pai ao estudar Direito em Inglaterra (Harrow, Trinity College, Cambridge e Inner Temple).
Integrando a casta bramânica Saraswat e descendente da família Kashmiri, os seus pais tiveram ainda três filhas.
Nehru casou a 8 de fevereiro de 1916 com Kamala Nehru e teve uma filha, Indira Gandhi.
Desde o início da sua carreira pública que Jawaharlal se identificou com a política pacifista de Gandhi, seguindo os seus passos no incentivo à desobediência civil passiva e tornando-se seu discípulo.
A sua estadia na Europa fê-lo contactar com movimentos sociais independentistas como da Irlanda, princípio que tentou aplicar à Índia dominada pela Grã-Bretanha.
Na sequência da influência de Gandhi, os Nehru abdicaram do estilo de vida luxuoso e de hábitos ocidentalizados em favor de outros que estivessem mais de acordo com a sua etnia.
Ou seja, passaram a falar maioritariamente industânico e Jawaharlal adotou o traje branco dos nacionalistas indianos: o chapéu "Gandhi" e a khadi kurta.
Participante do Movimento da Não Cooperação entre 1920 e 1922, Jawaharlal foi preso pelas forças britânicas, que o libertaram passados alguns meses.
Em 1924 tornou-se presidente da Corporação Municipal de Allahabad, levando a cabo acções de melhoria sanitária, da educação e da saúde pública.
Entre 1926 e 1928 foi secretário-geral do Comité de Toda a Índia e em 1929 presidente do Congresso.
Em julho de 1946, quando a independência indiana foi aceite pela Inglaterra, formou o primeiro governo hindu e a 15 de agosto de 1947 tornou-se primeiro ministro da nação independente da Índia - cargo que desempenharia até à morte -, aplicando à gestão do país o sistema dos planos quinquenais da União Soviética.
Entre o ano da sua ascensão ao cargo de primeiro ministro e 1949 viveu-se um clima de guerra com o Paquistão, visto que a Índia reclamava a posse de Caxemira.
A sua força de vontade e de liderança valeu-lhe o cognome de Pandit ("professor").
A sua única filha, Indira Gandhi, tornou-se primeira-ministra após a morte de Lal Bahadur Shastri, em janeiro de 1966.