terça-feira, 26 de julho de 2016

Maria Severa Onofriana nasceu em Lisboa em 1820 a 26 de Julho.



Maria Severa Onofriana nasceu em Lisboa em 1820, o seu nome incessante referência como a primeira cantadeira do fado. Segundo as lendas Maria Severa levou o fado para as ruas da Mouraria aonde ele existia somente dentro das tabernas. Segundo as lendas e a imaginação do escritor Júlio Dantas, Maria Severa desempenhou determinado romance com o Conde de Vimioso o Dom Francisco de Paula Portugal e Castro. Conhecimento exacto destes acontecimentos não existem nem provas de tal. Por conseguinte restam-nos dúvidas e símbolos semelhantes a uma fábula.
O que se torna evidente são os dados no livro de óbitos da Paróquia de Socorro em Lisboa que Maria Severa faleceu às 21 horas no dia 30 de Novembro de 1846 na Rua do Capelão Nº35-A-Loja com a causa de morte congestão cerebral. Citando a mesma fonte, indica que às 16,30 horas no dia 1 de Dezembro de 1846 o seu funeral entrou no cemitério do Alto de São João e, que foi sepultada no dia 2 de Dezembro de 1846 às 7 horas numa vala comum.
As lendas e histórias aumentaram apôs a morte da Severa e o Conde de Vimioso e, elevou o fado para a classe dos aristocratas que o próprio Rei D.Carlos aprendeu a tocar guitarra Portuguesa com lições do popular guitarrista da época João Maria dos Anjos. A legação da Severa é que a sua lenda, maior e ampliada mais com os anos que se passam, foi este o seu fado.







sábado, 23 de julho de 2016

Marcha de Vila Real, da autoria de Ângelo Minhava




A letra da Marcha de Vila Real, da autoria de Ângelo Minhava

Ornada de tantas galas,
Oh! abram alas:
uma princesa.
É filha de um rei troveiro,
Sonho primeiro
d'áurea beleza.
O nome cheio de encanto,
que eu amo tanto,
também o diz!
Real de aspecto e de graça
a sorrir para quem passa
a filha de D. Dinis.

Teus filhos, linda princesa,
tua nobreza
sempre herdaram,
e nos campos de batalha
nunca à metralha
costas voltaram:
é ver o bravo Araújo
aquele Marujo
Diogo Cão...
Pelotas e Alves Roçadas
brandiram suas espadas
a lutar pelo teu brasão

À tua sombra descansa,
deposta a lança,
Bravo Espadeiro;
Ai! guardas em teu jazigo
o grande amigo
do Rei primeiro!
a tua Santa Madrinha
foi a Rainha
Santa imortal
que num sorriso de amor
te converteu numa flor
do jardim de Portugal


Coro:
Vila Real
Oh! que linda és;
tens o Corgo aos pés
em adoração:
Vila Real
como és gentil
Canta-te o Cabril
beija-te o Marão:
Vila Real, Vila Real, Vila Real

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Coimbra e o fado "Samaritana"




Eis mais uma homenagem a Coimbra, ao seu lindíssimo fado, às suas fontes, aos estudantes, às serenatas (as monumentais e as outras) e, já agora, à Samaritana, cuja lenda nos relembra o lado humano de Cristo.

Dos amores do Redentor
Não reza a história sagrada,
Mas diz uma lenda encantada
Que o bom Jesus sofreu de amor.

Sofreu consigo e calou
Sua paixão divinal,
Que assim, como qualquer mortal,
Um dia de amor palpitou.

Samaritana,
Plebéia de Sicá.
Alguém espreitando,
Te viu Jesus beijar,
De tarde quando
Foste encontrá-lo só,
Morto de sede,
Junto à Fonte de Jacó.

E tu, risonha, acolheste
O beijo que te encantou...
Serena, empalideceste,
E Jesus Cristo corou!

Corou, ao ver quanta luz
Irradiava da tua fronte,
Quando disseste: "Ó meu Jesus!
Que bem eu fiz, Senhor, em vir à fonte."

domingo, 17 de julho de 2016

PROVÉRBIOS AFRICANOS



10 PROVÉRBIOS AFRICANOS intrigantes.

1. A raiva de um pénis não destrói a vagina. (Zimbábue)

2. Não há nenhuma virgem em uma maternidade. (Camarões)


3. Uma criança pode brincar com os seios de a sua mãe, mas não com os testículos do pai. (Gana)

4. O homem que se casa com uma mulher bonita e o agricultor que planta milho a beira da estrada têm o mesmo problema. (Gana)

5. Quando você vê uma mulher sentada com as pernas abertas, nunca diga a ela para fechá-las, porque tu não sabes qual a sua fonte de ar fresco. (Etiópia)

6. Aquele que diz que nada dura para sempre nunca usou perfume Hausa. (Nigéria)

7. A única mulher que sabe onde seu homem está a cada noite é uma viúva. (Uganda)

8. Um pénis erecto não tem consciência. (Uganda)

9. Se dormires com uma coceira no ânus, com certeza acordarás com os dedos húmidos. (Quénia)

10. No dia em que um mosquito pousar em seus testículos..será o dia em que você saberá que há uma maneira melhor de resolver problemas sem usar violência. (Senegal)

Caravelas, Naus e Galeões Portugueses, um choque tecnológico no sec XVI na época dos Descobrimentos

sexta-feira, 15 de julho de 2016

Visite Bujões na freguesia de Abaças e divirta-se!

Vamos ao cinema "O Pai do Soldado (1964)"




Coimbra ,Estudantes e o Traçadinho!




Vejo a lua duas vezes (hic)
E o céu está a abanar
Que diabo aconteceu
Como é que aqui vim parar

O chão está a tremer
Isto agora vai ser bom
Queria cantar um fadinho
Mas não acerto com o tom

Desta vez estou mesmo à rasca
Vou-me pirar de mansinho
Não volto àquela tasca
Não bebo mais traçadinho (refrão)

Tenho a guitarra partida
Esta noite é para a desgraça
Não conheço esta avenida
Afinal o que se passa

Esta vida são dois dias
Esta vida é ir e vir
Porque um homem bebe uns copos
Começa logo a cair

Desta vez estou mesmo à rasca
Vou-me pirar de mansinho
Não volto àquela tasca
Não bebo mais traçadinho(refrão)