quarta-feira, 29 de julho de 2015

A 29 de Julho de 2006 -- Morre Jorge Machado, 79 anos, chefe de orquestra e pianista.



O maestro e pianista Jorge Machado, que durante décadas foi responsável pela direcção musical de programas televisivos, faleceu, aos 79 anos, num hospital em Lisboa. Havia dois dias que estava internado, tendo falecido pelas 3.30 da madrugada, vitimado por uma doença prolongada.
De acordo com um familiar, Jorge Machado tinha interrompido apenas há 15 dias, por razões de saúde, a sua actividade de pianista no Hotel Tivoli, onde tocou durante quase 40 anos.
Nascido em Lisboa, onde sempre residiu, a 16 de Agosto de 1927, fez o curso de piano, violoncelo e composição no Conservatório Nacional, tendo estudado com os mestres Lúcio Mendes, Artur Santos, Jorge Croner de Vasconcelos e Isaura Lisboa. Em 1949 colaborou com o grupo coral "Stela Vitae", dirigido por Jorge Manzoni, e em 1951 foi convidado a colaborar como violoncelista no concerto da Federação Internacional das Juventudes Musicais, dirigido pelo maestro Pedro Freitas Branco.
Em 1953, abandonou a Banda da Guarda Nacional Republicana e enveredou definitivamente pela música ligeira, vindo a criar o Conjunto Jorge Machado, em 1956. Tocou noutros conjunto de colegas músicos, casos de Mário Simões, o trompetista Fernando Albuquerque e Shegundo Galarza, entre outros.
Manteve a actividade profissional como pianista e maestro, dirigindo diversas bandas, e foi responsável pela direcção musical de programas da RTP e também por muitos dos Festivais da Canção da Eurovisão. Entrou para o Parque Mayer, escrevendo para o teatro de revista em 1974, com "Até parece Mentira", no Teatro Maria Vitória. Durante cerca de 12 anos colaborou como compositor nos mais variados êxitos de revista. Em 1996 foi convidado para formar o coro da Universidade Lusófona.