sábado, 19 de setembro de 2015

Que dirão as mulheres portuguesas destas propostas de Passos Coelho e Paulo Portas?



A defesa da mulher sossegada a tratar dos velhos, acautelar os novos, poupar o dinheiro da família e zelar discretamente pelo bem comum não caiu bem. Mesmo em grupos mais conservadores, a ideia de uma dócil fada do lar lançada domingo por Paulo Portas em Vagos despertou a rejeição de quem luta pela igualdade de direitos de género