domingo, 18 de outubro de 2015

A 17 de Outubro de 1924 - Nasce António Vítor Ramos Rosa



António Vítor Ramos Rosa nasceu em Faro a 17 de Outubro de 1924 e morreu em Lisboa a 23 de Setembro de 2013, foi um importante poeta, tradutor e desenhador português.
António Ramos Rosa estudou em Faro, não tendo acabado o ensino secundário por questões de saúde.
Em 1958 publica no jornal «A Voz de Loulé» o poema "Os dias, sem matéria".
No mesmo ano sai o seu primeiro livro «O Grito Claro», n.º 1 da colecção de poesia «A Palavra», editada em Faro e dirigida pelo seu amigo e também poeta Casimiro de Brito.
Ainda nesse ano inicia a publicação da revista «Cadernos do Meio-Dia», que em 1960 encerra a edição por ordem da Pide.
Foi um dos fundadores da revista de poesia Árvore existente entre 1951 e 1953.
Fez parte do MUD Juvenil.
A 10 de Junho de 1992 foi feito Grande-Oficial da Ordem Militar de Sant'Iago da Espada e a 9 de Junho de 1997 foi agraciado com a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique.
O seu nome foi dado à Biblioteca Municipal de Faro .
Em 2003, a Universidade do Algarve, atribuiu-lhe o grau de Doutor Honoris Causa.