domingo, 17 de janeiro de 2016

A palavra mais rica da língua portuguesa

A palavra mais rica da língua portuguesa, é sem dúvida, Merda!
Vejamos então alguns exemplos...

Indicação geográfica 1:
Onde fica essa merda?

Indicação geográfica 2:
Vai à merda!

Indicação geográfica 3:
Vou-me embora desta merda!

Substantivo qualificativo:
Tu és uma merda!

Auxiliar quantitativo:
Farto-me de trabalhar para ganhar esta merda!

Indicador de especialização profissional:
Ele não faz merda nenhuma.

Sinónimo de covarde:
Seu merdas!

Questionamento dirigido:
Fizeste merda, não foi?

Indicador visual:

Não vejo merda nenhuma.

Indicador do caminho a ser percorrido:
Porque é que não vais à merda?

Especulação de surpresa:
Que merda é esta?

Constatação da situação financeira de um indivíduo:
Ele está na merda...

Indicador de admiração:
Que merda!!!

Indicador de continuidade:
Enfim... é a mesma merda de sempre...

Indicador de desordem:
Está tudo uma merda!

Constatação científica dos resultados da alquimia:
Tudo em que tocas, vira merda!

Resultado aplicativo:
Upsss... deu merda!

Classificação literária:
Que texto de merda!

Indicativo de ocupação:
O facto de teres lido isto até ao fim, significa que não estás a fazer merda nenhuma!!!